Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A Deus...

por Teresa Power, em 06.06.16

Hoje podia contar-vos como foi magnífico o espetáculo de ilusionismo do Francisco, no colégio, e como todos saímos de coração cheio - porque o Francisco encantou, e porque a amizade faz milagres, e o Francisco já tem quase metade da viagem para Cracóvia paga, graças a tanta generosidade!

Também vos podia contar como foi lindo ver o António de novo no altar, pequeno acólito do Senhor.

Ou falar-vos da conversa, longa e saborosa, que o Niall e eu tivemos com o nosso bispo no sábado, dia do Imaculado Coração de Maria, em que recebemos a promessa da aprovação do nosso movimento ainda este mês, se Deus quiser.

Mas não vos vou falar de nada disto.

 

Há dois anos e meio, eu estreava-me no mundo dos blogues, escrevendo o primeiro de 772 posts, que durante um ano, diariamente, depois várias vezes por semana, vos entraram pela casa dentro. Lembro-me, a rir, dos dias em que consultava as estatísticas para ver se mais alguém, que não eu, lia o que eu escrevia, e lembro-me da alegria que foi quando um dia verifiquei ter vinte visualizações - para concluir depois, com um suspiro resignado, terem sido todas minhas... Lembro-me dos primeiros comentários que chegaram, dos blogues e jornais que entretanto falaram de nós e nos deram a conhecer... Mas lembro-me sobretudo dos dias especiais em que fizemos amigos novos, amigos a valer, amigos para a vida.

Graças a este blogue, temos agora todos nós - pais e filhos - amigos em vários pontos do país, com quem não nos limitamos a conversar virtualmente, mas que encontramos com muita frequência para brincar, conversar, rir à gargalhada, partilhar uma refeição, rezar. Sabe tão, mas tão bem!

O blogue acompanhou o nosso crescimento como pessoas, como família, como filhos de Deus. Hoje estamos mais perto do Senhor do que há dois anos e meio atrás, e daqui a outros dois anos e meio esperamos estar muito, muito mais perto ainda. Afinal, que é a vida senão uma bela peregrinação em direção a Casa? Assim, todos vocês foram testemunhas da nossa caminhada, das nossas falhas, das nossas conquistas, da força e da fraqueza, da alegria e da tristeza. Partilhámos a vida, a oração, a fé com simplicidade e generosidade, dia após dia, sempre iguais a nós próprios.

E a grande maravilha foi receber em troca, nos comentários e nos mails, a vossa partilha, tão rica, tão bela, tão forte, que nos estimulou e nos encorajou ainda mais. Transbordamos de gratidão por tudo isto!

O blogue deu-nos a conhecer muito do bem que se faz em Portugal, nas paróquias e comunidades, pelas famílias. Graças ao blogue, aproximámo-nos de pessoas e movimentos que antes desconhecíamos - e crescemos.

O blogue veio preencher uma falha que existia no ciberespaço português, de partilha da vida católica familiar no concreto de cada dia. Hoje, graças a Deus, existem muitos outros blogues católicos escritos por portugueses, onde se partilha vida verdadeiramente cristã. O nosso impulso foi a forma que Deus teve de chamar tantos outros a partilhar, e como "servos inúteis", agora deixamos de ser necessários.

O blogue tornou possível as Famílias de Caná. Nunca louvaremos suficientemente o Senhor por este dom que Ele quis fazer à sua Igreja, nestes tempos novos, nestes tempos em que o Papa nos pede que evangelizemos o mundo em clave familiar. Através do blogue, o Senhor enviou-nos um punhado de famílias especiais, pilares bem sólidos deste novo movimento. São famílias que vivem em profundidade o chamamento do Senhor:

 

"Ide às encruzilhadas dos caminhos e chamai para as Bodas todos os que encontrardes."

(Mt 22, 9)

 

Sem estas famílias, não teríamos hoje as Famílias de Caná, mas apenas a Família Power. E o mundo estaria muito mais pobre!

 

O tempo do blogue chegou ao fim. Queria pedir-vos desculpa se por acaso feri alguém, se fui indelicada em algum comentário, se não ajudei como devia. Queria pedir-vos desculpa e dizer-vos que sim, que sempre vos desiludirei, pois todos os seres humanos se desiludem uns aos outros. Apenas Deus, o Senhor, nunca desilude!

E depois de vos pedir desculpa, queria agradecer-vos. Por tudo, tudo. Pelas oportunidades que me deram para pensar, para ler a minha Bíblia à procura da Palavra certa, para rezar por vós. Pelas vezes em que me escreveram para o mail, encorajando-me e dizendo-me o quanto foi importante este blogue, palavras que me fizeram tão bem especialmente em alguns momentos mais duros de partilha. Pelas vezes em que os vossos comentários me alegraram, e pelas vezes em que me magoaram, permitindo-me assim a honra de carregar a Cruz. Agradecer-vos pelas vezes em que comentaram, e pelas vezes em que deixaram passar sem nada dizer. Pelas vezes em que rezaram por mim, por nós. Pelas vezes em que partilharam connosco tanto conhecimento e tanta experiência de vida. Pelas vezes em que nos visitaram, na missa dominical das dez horas no Santuário, apenas para dizerem "olá", ou nos cumprimentaram na rua. Pelas surpresas e miminhos que nos enviaram pelo correio. Pelas vezes em que abriram, literalmente, a porta da vossa casa para nos receber. Bem hajam!

O tempo do blogue chegou ao fim, porque um novo tempo se inicia: o tempo do Site das Famílias de Caná, que inauguraremos muito em breve, no mesmo dia em que o movimento for aprovado. Teremos então uma grande festa, e todos estão convidados para as "Bodas", sejam ou não Famílias de Caná! Sim, voltarei ao blogue para anunciar este grande dia - que também será anunciado nos meios de comunicação social católicos - antes de mudar definitivamente de "casa"... Gostaria de ter feito tudo ao mesmo tempo - passar de uma "casa" para outra - mas não consigo encontrar tempo para escrever aqui e trabalhar no site em simultâneo nesta altura de final de ano letivo.

Estaremos sempre muito perto de vocês, se assim o desejarem! No site terão imensas surpresas, desafios, ensinamentos, gravações das nossas canções em mp3 para as poderem aprender aí em casa, histórias do que as Famílias de Caná vão fazendo um pouco por todo o lado, e - naturalmente - os meus posts, talvez de uma forma diferente, mas com a mesma alegria e simplicidade, porque eu sou a mesma aqui ou lá.

Ah, e depois do verão - quem sabe? - talvez ao espreitar para alguma livraria vejam um livro que vos pareça familiar... E mais não digo :)

O blogue chegou ao fim. Este é mesmo o penúltimo post, antes do que escreverei a anunciar o lançamento do site. Lembram-se da fotografia inicial do blogue?

 

6 filhos no sofá.JPG

Aqui fica a última:

 

DSCF1064.JPG

 Ámen!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:00


39 comentários

De Sónia a 06.06.2016 às 10:03

Até já, que eu detesto despedidas... e não vos quero perder de vista nunca!

E obrigado... por tudo, de coração!

beijos enormes

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D