Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A maior honra

por Teresa Power, em 14.03.15

- Bom dia, meninas! Acordar!

Como todas as manhãs, entro no quarto das meninas e abro as janelas. A Lúcia está ainda a dormir, bem agarrada aos seus dois ou três peluches. A cama da Sara está vazia.

- Sara! Onde está a Sara?

Uma gargalhada vinda da cama da Clarinha, lá em cima. Duas cabeças a espreitar sob o edredão:

- Sara, que fazes tu na cama da tua irmã? Clarinha, o que aconteceu?

A Clarinha espreguiça-se, dá mais um beijinho à Sara e explica:

- A Sara chorou durante a noite. Antes que tu ouvisses, decidi puxá-la para a minha cama. Eu sei que andas muito cansada, e não queria que ela te acordasse!

 

Hoje a Clarinha faz catorze anos. Olho para ela e vejo uma adolescente bonita, inteligente e equilibrada. Tem alguns defeitos e muitas qualidades. A maior, sem qualquer dúvida, é a sua disponibilidade constante para servir. Esteja a estudar, a ouvir música, a dançar, a fazer ginástica ou, como ontem, a dormir, a Clarinha está sempre disponível para ajudar quem mais precisa. Fá-lo por temperamento (e nesse caso, esta qualidade é claramente herdada do pai), mas fá-lo também por virtude, emprestando à sua maneira de ser o esforço que o Evangelho nos pede.

DSC00933.JPG

Li há tempos o livro "Como ser feliz com 1, 2, 3... filhos", escrito por uma mãe espanhola que tem, imaginem, dezoito filhos, Rosa Roca, num apartamento em Barcelona. Impressionou-me um pormenor: todos os períodos, esta mãe vai à escola, conversar com os professores ou diretores de turma de cada filho. Escreve ela:

"As notas não são a primeira coisa de que falamos, mas sim o comportamento, quer na sala de aula, quer com os colegas. Se se preocupa com os outros, ou se só pensa nele. Se é generoso e partilha os apontamentos, se ajuda o amigo que vai mais atrasado em alguma disciplina... E no final do encontro falamos sobre as notas, sobre se ele se esforçou ou não, sobre o professor de inglês, que parece não engraçar com ele, e sobre a matemática, pois parece que ele não percebe as frações..."

 

É curioso como, ao longo da minha vida de professora, poucos pais me têm questionado sobre a disponibilidade dos filhos para ajudar os colegas. Apercebo-me de que a capacidade de serviço não é um dos valores mais apreciados pela maioria das famílias, sejam ou não famílias cristãs. Precisamos de reler os Evangelhos e de perceber o que é mais importante para Jesus. S. João, o seu amigo mais próximo, narra-nos o que Jesus fez durante a sua última páscoa. O texto começa com um crescendo magnífico:

 

"Enquanto celebravam a ceia, Jesus, sabendo perfeitamente que o Pai tudo Lhe pusera nas mãos, e que saíra de Deus e para Deus voltava, levantou-Se da mesa..."

 

Será que é agora que Jesus vai manifestar o seu poder divino, auto-proclamando-se Rei de Israel?

 

"...tirou o manto, tomou uma toalha e atou-a à cintura. Depois deitou água na bacia e começou a lavar os pés aos discípulos e a enxugá-los com a toalha que atara à cintura." (Jo 13, 3-5)

 

Que desilusão! Tanto suspense para isto! Ou então... Ou então - e essa é a única hipótese que nos resta - servir é a maior honra que nos é oferecida aqui na Terra.

 

Parabéns, Clarinha, pelos teus catorze anos de vida ao serviço dos outros!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:32


19 comentários

De paula almeida a 14.03.2015 às 07:54

Parabens para a Clarinha e parabens para a mae. A palavra partilha hoje em dia quase que e vista como um defeito. Eu que trabalho com criancas pequeninas deparo-me com atitudes estranhas, os pais incentivam-nas a serem assim. Um chegou-me a dizer que ele sendo assim viria a ter sucesso na vida, que so os egoistas venceriam na vida..... Fiquei PARVA! Gracas a Deus as minhas filhas estao sempre prontas a ajudar. Principalmente no ensino superior a troca de apontamentos e coisa quase proibida, mas as minhas filhas emprestam-nos sempre, o que me deixa muito orgulhosa. A educacao academica e importante, mas a civica vale dobro. Um beijinho
Paula Almeida

De Rita Meneses Rebelo a 14.03.2015 às 08:17

Um grande beijinho de parabéns, querida Clarinha!!!
Tem um olhar lindo e amigo!
Parabéns também aos pais!

De família Lopes Palma a 14.03.2015 às 08:35

Parabéns que Deus te cumule de bênçãos são os nossos sinceros votos...

De Bruxa Mimi a 14.03.2015 às 08:57

Parabéns, Clara, de todos nós cá de casa! :-)

Parabéns, Teresa, por mais um post que ajuda a encaminhar o dia da melhor maneira!

De Joana a 14.03.2015 às 09:14

Muitos parabéns à Clarinha pelo seu aniversário e pela sua generosidade! :) Beijinhos

De Marisa Milhano a 14.03.2015 às 09:18

Muitos parabéns Clara! Espero que tenhas um abençoado dia de aniversário! É sempre incrível como, com apenas 14 anos, já nos ensinas tantas lições!! Obrigado :)
Rezo para que Deus continue a abençoar-te em todos os dias da tua vida!
Beijinhos

De Olívia a 14.03.2015 às 10:47

Muitos parabéns Clarinha pelo teu aniversário, que consigas sempre manter todas as tuas qualidades e que Deus te abençoe ao longo de toda a tua vida!

A Maria e a Margarida enviam-te um beijinho do tamanho do mundo!

De Margarida C a 14.03.2015 às 11:59

Parabéns, Clarinha! Um beijinho muito grande daqui para aí...

De ana a 14.03.2015 às 13:29


Parabéns à Clarinha e a toda a família.

De Sara a 14.03.2015 às 15:34

Eh lá, hoje devem ter sido panquecas a duplicar, ou a triplicar..ou...pronto, panquecas a sair pelo telhado!

Não conheço a Clarinha, mas pelas histórias e fotografias partilhadas parece-me ser uma jovem muito calma e ponderada, bondosa, inteligente e aventureira - sem preocupações em tentar parecer o que não é, como muitas jovens hoje em dia. Talvez por ser feliz na sua pele, será esse o segredo certamente. Continua fiel a ti própria e aos valores tão bonitos da tua família, Clarinha! Muitos parabéns!
Sara

De Sara a 14.03.2015 às 15:36

p.s. - ups, acho que me enganei no dia das panquecas. Está cheio de sorte o Niall :)

De Teresa Power a 15.03.2015 às 15:06

Hoje a Clarinha acordou a dizer: "Que bom, temos panquecas! Parece que os meus anos são o fim-de-semana inteiro!" E foi mesmo uma manhã de festa, com panquecas e as sobras dos bolos de ontem! Só o teste de matemática amanhã é que está a deitar alguma sombra neste belo domingo de sol :) Bj

De Anónimo a 15.03.2015 às 20:17

Não andava muito longe, então! Bem que me "cheirou" a panquecas, mesmo à distância :) O teste vai correr bem! beijinhos a todos.

Comentar post


Pág. 1/2




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D