Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A Visitação da Fada Madrinha

por Teresa Power, em 15.11.14

- Que dia é hoje, mamã?

- Sábado. Hoje não há escola.

- E há catequese?

- Sim, há, António. Para os manos, claro!

- Que bom! A Isabel vem cá a casa e faz um bolo!

 

A Isabel já foi convidada várias vezes pelo nosso pároco para dar catequese. Ela conhece o catecismo e, sobretudo, tem uma grande fé. Mas a Isabel tem recusado, porque aos sábados, na hora da catequese, está muito ocupada: está na casa dos Power a cuidar dos mais pequeninos e a fazer bolo de chocolate! Eu explico:

Lembram-se da forma como comecei a dar catequese, aqui em Mogofores? A falta de catequistas, na altura, era tão grave, que o Niall se viu também na obrigação de colaborar. Afinal, havia um grupo sem catequista! Mas se os dois íamos dar catequese à mesma hora, quem iria cuidar do nosso bebé, o David? A avó adoraria fazer esse serviço, claro, mas vive a trinta quilómetros de distância e tem a seu cargo a sua mãe e minha avó, que sofre de demência e não pode ficar sozinha. Teríamos de levar o David connosco, naturalmente...

Foi então que um pequeno milagre aconteceu: a Isabel, mãe de três meninas, duas das quais iriam ser nossas catequisandas, ofereceu-se para ficar com o David durante essa hora.

- Tens a certeza de que não te importas? - Perguntei várias vezes, antes de aceitar ser catequista. A resposta foi invariável:

- Claro que não me importo! Tu e o Niall dão catequese às minhas filhas, e eu cuido do vosso bebé.

O acordo estava feito. Mas acontece que ao David, se sucedeu a Lúcia, e à Lúcia o António, e ao António a Sara... A Isabel tinha aceite vir à nossa casa sábado à tarde durante uma hora e pouco para cuidar de um bebé, mas não pensara na altura vir a cuidar de mais três! A cada um que nascia, eu perguntava de novo:

- Tens a certeza de que queres continuar a vir aqui sábados à tarde?

E a resposta foi sempre a mesma:

- Claro que sim!

 

Neste ponto, os meus caros leitores podem pensar que a Isabel se senta confortavelmente no sofá, durante a hora da catequese, e folheia uma revista... Nada disso! Eu acho que nessa hora, a Isabel corre e trabalha mais do que eu o dia inteiro, porque quando chego a casa, tenho a louça arrumada, a roupa passada, a roupa estendida, a sala aspirada, os botões pregados nas batas ou nas camisas e, por fim, um bolo a sair do forno para o lanche. Todos os sábados eu fico maravilhada diante de tanta capacidade de trabalho e de serviço. Nunca pedi à Isabel para fazer mais nada senão cuidar dos meus filhos, o que ela faz com esmero. Mas a Isabel arranja sempre tempo para me prestar mil outros serviços!

O Niall e eu já tentámos todas as estratégias para evitar que a Isabel trabalhasse em nossa casa. Um dia em que não conseguimos de todo lavar a louça do almoço (a catequese é logo depois de almoço), cobrimos a banca com um pano grande e colocámos em cima um papel a dizer: "PROIBIDO MEXER. PERIGO DE MORTE". De nada adiantou... Outro dia, atirámos com a desarrumação toda para dentro do escritório e colámos na porta um letreiro a dizer: "SE ENTRAR POR ESTA PORTA ESTARÁ POR SUA CONTA E RISCO. NÃO NOS RESPONSABILIZAMOS PELOS DANOS." Quando regressámos, o escritório estava imaculadamente arrumado. Ainda hoje não entendo como ela conseguiu!

Os pequeninos, claro, adoram a companhia e o bolo de chocolate, que a mãe nunca tem tempo de fazer, mas que a Isabel faz com tanto amor e tanta rapidez!

Quando a Lúcia nasceu, não hesitámos em convidar a Isabel e o marido para padrinhos, o que eles aceitaram com muita alegria. O estatuto de madrinha da Lúcia, aliado à capacidade milagrosa que a Isabel tem de transformar o caos da nossa casa em ordem, mereceu-lhe entre nós o título de "Fada madrinha"

Embora eu tenha muitas e lindas fotografias da Isabel com os meus filhos, achei que ela não iria gostar de as ver publicadas aqui. Assim, pedi à Lúcia que a desenhasse, para vocês a ficarem a conhecer. A Lúcia desenhou pois a Isabel e assinou o seu nome por cima. Acho que agora já a irão reconhecer quando se cruzarem com ela, não é verdade?

Isabel.jpg

É por tudo isto que a Isabel não dá catequese. Ela está onde Deus lhe pediu para estar, servindo sem que ninguém o saiba, dando sem pedir em troca, fazendo muito mais do que lhe foi pedido. A Isabel vive na perfeição a "quinta pedrinha" das Famílias de Caná, a "Visitação"... Nela se cumprem as palavras de Jesus:

 

"Quem de entre vós quiser fazer-se grande, seja o vosso servo; e quem no meio de vós quiser ser o primeiro, seja o vosso servo. Também o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida para resgatar a multidão." (Mt 20, 26-28)

 

Eu não tenho com que lhe agradecer, para além da minha amizade, da minha oração diária, quando a incluo no grupo dos nossos benfeitores, e da bênção diária que peço ao Senhor para ela e a sua família. Mas Deus tem! Deus nunca Se deixa vencer em generosidade. Um dia, no céu, Deus receberá a Isabel na sua alegria, pegar-lhe-á ao colo e dir-lhe-á, cheio de gratidão: "Agora é a Minha vez..."

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:40


6 comentários

De Carla a 15.11.2014 às 12:00

A Isabel está muito bonita no desenho da afilhada. Domingo tem de levar esta toilette à missa... 😊A isabel é um doce e tenho a certeza que tudo o que faz , faz com muito amor. Aproveito a oportunidade para lhe agradecer ter levado o Afonso no domingo passado à festa da palavra. Fiquei muito feliz de o ver lá e sei que o pestinha doce tb estava.
A isabel vem de uma bela familia que eu tive o privilégio de conhecer quandi era jovem e cujos exemplos tirei e que me acompanham até hoje. Bem hajam a todos. E talvez ela não saiba, mas é a responsavel de eu estar hoje com os meninos de 8 anos. Foi ela que tudo começou. O meu obrigado a ela por isso.... carla

De Teresa Power a 15.11.2014 às 13:33

Tens razão, Carla: geralmente, são os serviços mais escondidos que possibilitam os outros! Nunca julguemos pelas aparências, nem desprezemos o que é humilde!

De Joana Tavares a 15.11.2014 às 20:26

Que maravilhosa homenagem... Todos vós devem ser maravilhosos e por isso pessoas generosas e maravilhosas como a Isabel devem sentir-se tão bem junto da vossa encantadora familia.
Estou muito feliz por seguir o seu blog... Mais uma vez o meu obrigado pelas suas poderosas palavras...

De Teresa Power a 15.11.2014 às 20:37

Obrigada eu pelas suas, Joana!
Diziam os pagãos sobre os primeiros cristãos: "Vede como eles se amam!" Quando se procura viver o cristianismo a sério (mesmo com muitas falhas), é realmente um prazer estarmos juntos dos nossos irmãos. E isso é na verdade mútuo entre a família da Isabel e a nossa! Ab Teresa

De Judite a 15.11.2014 às 21:04

Que grande homenagem à Isabel.Ela vem de uma família excelente 👌 e com grande capacidade
de amar.Dá catequese de outra forma.

De Bruxa Mimi a 15.11.2014 às 22:45

Não conheço a Isabel mas já gosto dela! :-)

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D