Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Caravanas de amigos

por Teresa Power, em 06.01.15

Via Sacra de Natal levou-nos a percorrer o caminho que os pastorinhos faziam, todos os dias, descalços, entre as suas casas e a Cova da Iria, os Valinhos ou a Loca. As crianças, alegres, lembravam-me esses mesmos pastorinhos, cabriolando pelos campos e apanhando flores, ao som das nossas Avé-Marias:

IMG_1326.JPG

IMG_1327.JPG

E enquanto brincavam, faziam amigos:

IMG_1306.JPG

IMG_1341.JPG

Vejam por exemplo a cara de felicidade da Helena, ao fundo, caminhando com uma filha aos gritos atravessada nos braços!

IMG_1333.JPG

 Ou imaginem a correria por estas rochas brancas, acima e abaixo, como cabritos monteses!

IMG_1336.JPG

 Os jovens também seguiam em grupo, fazendo amigos enquanto rezavam afincadamente:

20150103_1418310.JPG

20150103_1506510.JPG

20150103_1456170.JPG

E de repente, deixei de saber onde estavam os meus filhos! Calculem que até deixei de saber com quem seguia a Sara, de apenas dois anos, pois tão depressa a via empurrada na cadeirinha pelo paciente João Teles, como às cavalitas da Lilian, como ao colo da Raquel, que com oito anos, insistia em cuidar da minha filha...

Lembrei-me então da caravana da Sagrada Família, entre Nazaré e Jerusalém, todos os anos pela Páscoa:

 

"Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, pela festa da Páscoa. Quando ele fez doze anos, subiram até lá, segundo o costume da festa. Terminados esses dias, regressaram a casa e o Menino ficou em Jerusalém, sem que os pais o soubessem. Pensando que Ele se encontrava na caravana, fizeram um dia de viagem e começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos..." (Lc 2, 41-44)

 

Nunca entendi muito bem como podiam Maria e José ter perdido Jesus. Com seis filhos, como eu, ainda vá que não vá, mas com um?... Maria nem sequer precisava de "fazer a contagem", gesto que eu repito várias vezes por dia, em ocasiões festivas! O que se teria passado?

Em Fátima, no Caminho dos Pastorinhos, entendi. Maria e José viajavam no meio de amigos! Jesus fazia parte de uma grande família - a tribo, a aldeia inteira. Este conceito de família alargada era tão forte na altura, que os judeus usavam a mesma palavra para referir "irmãos" ou "primos". Todos se sentiam unidos pelos laços tribais. E como geralmente as famílias eram muito numerosas, as caravanas deviam ser fenomenais! Se a nossa em Fátima já foi interessante, imaginem as de então...

Assim, Jesus caminharia com os jovens da sua idade, e os seus pais não tinham com que se preocupar. Ele havia de chegar, e chegar bem!

Em Fátima, dei graças a Deus por estas caravanas de amizade, onde os nossos filhos são também filhos de todos, onde cada um cuida dos seus sem esquecer os dos outros. Que alegria, quando as famílias podem confiar nos amigos, certos de que, juntos, havemos de chegar à meta! As nossas tribos são mais latas que as dos judeus, pois podem estender-se a todos os homens e mulheres de boa vontade, de qualquer raça, cor, nação ou religião...

Rezo hoje insistentemente por aqueles que caminham sem nenhuma caravana, segurando os filhos pela mão com medo que se magoem pelo caminho. Rezo para que as nossas Famílias de Caná cresçam em Aldeias, onde os filhos dos outros são meus filhos também, e onde nos podemos perder sem medo, porque à frente ou atrás, à direita ou à esquerda, está um colo, um abraço, uma mão amiga... Ámen!

20150103_1418150.JPG

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:25


4 comentários

De Cristóvão D. Sousa a 06.01.2015 às 09:15

Que belo post!
E que alegria é perceber que as famílias podem ser uma só família em Deus :)

De Helena Atalaia a 06.01.2015 às 19:43

Foi o nosso primeiro encontro e foi fabuloso!
Um Obrigada gigante à Família Power pela generosidade e entrega para proporcionar este retiro.



De Família Soares a 06.01.2015 às 21:04

Realmente uma caravana de amigos... os nossos filhos ao verem as fotos disseram "este é o meu amigo... aquela é a minha amiga...".
Eles adoraram, nós também. Valeu a pena termos percorrido tantos km!
Aguardamos o próximo e se for aqui no Minho, será fantástico; assim os manos podem ir todos.
Um abraço Família Power.

De Elsa Valverde a 06.01.2015 às 22:22

O espírito cristão é isso mesmo cuidarmos e confiarmos uns nos outros! E apesar de ter ficado com uma valente constipação fiquei com o coração tão cheio de amor! Obrigada Teresa pelo ensinamento e Obrigada Niall por ter feito de baby sitter das crianças para que podessemos ouvir a Teresa.

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D