Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Conversa a sós

por Teresa Power, em 16.04.15

A Lúcia e a Sara brincavam animadamente na sala. A Lúcia era a professora, a Sara era a aluna. Eu passava a ferro, enquanto escutava.

- Agora vamos aprender a letra H - Dizia a professora - Sara, vem ao quadro!

E lá ia a Sara, toda contente, sem saber bem o que fazia.

- Sara, estás a portar mal! Tens de respeitar os outros!

E a Sara sorria, feliz.

- Sara, continuas a portar mal. Temos de ter uma conversa a sós. Vamos ali fora da sala, só nós as duas.

A Lúcia sentou-se no sofá - presumivelmente fora da sala de aula - e chamou a Sara para o seu colo. Depois de lhe dar um abraço, disse-lhe baixinho:

- Tens de aprender a portar bem e a respeitar os outros!

E com um beijinho, mandou-a de volta para a "sala". Eu pousei o ferro e tirei esta fotografia:

Lùcia e Sara.JPG

Enquanto a brincadeira prosseguia, e o ferro deslizava sobre a montanha de roupa a meu lado, fiquei a pensar no conteúdo da conversa da Lúcia. Eu já sabia que ela tinha uma ótima professora, pois tivera a mesma experiência com o Francisco. Mas a brincadeira fizera-me descobrir alguns pormenores importantes: quando a professora quer ralhar com algum menino, não o faz em público, diante da turma, mas chama-o à parte, fora da sala de aula. E aí não o trata com aspereza, mas com ternura, como a Lúcia fez com a Sara. 

Que grande lição para mim! Quantas vezes ralho com um filho diante dos irmãos, ou com um aluno diante da turma inteira? No entanto, o Evangelho é muito claro:

 

"Se o teu irmão pecar, vai ter com ele e repreende-o a sós. Se te der ouvidos, terás ganho o teu irmão." (Mt 18, 15)

 

Afinal, é assim que Jesus faz connosco, oferecendo-nos a oportunidade de confessarmos o nosso pecado a sós, de um para um, no confessionário... E fá-lo sempre com tanta ternura!

Obrigada, professora Rosário, obrigada Lúcia, obrigada Senhor, por mais esta lição. Que eu saiba repreender em privado e elogiar em público, sem aspereza e cheia de amor. Ámen!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:12


5 comentários

De Bruxa Mimi a 16.04.2015 às 08:02

Bem, este post é tão, tãããão para mim, que nem imaginas! Estava mesmo a precisar de ler algo do género!

(No entanto, cá para mim a Lúcia não sabe o que é que a professora faz durante as conversas a sós fora da sala, pois não deve ter sido chamada para nenhuma - mas talvez os colegas lhe tenham contado...)

De Helena Atalaia a 16.04.2015 às 08:07

Tão difícil mas tão belo. O crescimento espiritual tem a beleza de nunca se esgotar, podemos ser sempre um pouco melhores. Um dia cheio de sol e alegria! Bjs

De Catarina Silva a 16.04.2015 às 12:51

Que lindo Teresa,
Repreender em privado e elogiar em público...que grande lição!
Pode ser tão útil na educação dos filhos... Obrigada

De Rute Almeida a 16.04.2015 às 14:33

Obrigada Teresa, pela tua partilha, como sempre muito inspiradora para todos nós! Obrigada pelo tempo e dedicação com que escreves e nos passas as histórias que vives! Que Deus te abençoe sempre! Todas as nossas famílias, de certeza, que têm histórias bonitas e inspiradoras para passar. Que todos nós saibamos estar atentos e disponíveis para as observar e cultivar...
Com amor,
Rute

De Sara a 16.04.2015 às 21:37

Lindo, sempre inspiradora Teresa...maravilhoso!
Muito obrigado!

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D