Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Coração de Mãe

por Teresa Power, em 28.06.14

Com a cabeça no meu ombro, o David escutava atentamente mais um capítulo do livro Aventuras na Terra de Jesus, de que já falei aqui. Eu lia:

 

"Maria tinha-lhes pedido que fossem levar um doce que preparara para a anciã. Era incrível como ela conquistara rapidamente toda a Cafarnaum. Tinha chegado há pouco e já fizera amizade com quase toda a gente. Possuía um dom especial. As pessoas começavam logo a confidenciar com ela as suas preocupações e os seus mais secretos anseios" (P. 64)...

 

- Ena pá, Maria é mesmo assim, não é, mãe? - Atalhou o David, com um sorriso aberto na boca. - Eu acho que Maria gosta sempre de nos ajudar!

 

Alguns dias mais tarde, eu lia no mesmo livro:

 

"Ana (uma personagem simpática destas aventuras) falou de Maria com um carinho enorme. Já a sentia como sua própria mãe. O Gonçalo e o Diogo ouviram-na explicar essas coisas que eles já sabiam bem, pois conheciam Maria há muito tempo..." (p.86)

 

- É mesmo verdade! - Interrompeu novamente o David - A gente sente mesmo Maria como nossa mãe. Eu sinto! - E depois, voltando-se para a Lúcia, que segue a história à sua maneira, bem encostada a mim mas com atenção intermitente: - Sabes, Lúcia, Maria é mesmo nossa Mãe! É Mãe de Jesus e nossa. É de todos!

 

Faz-nos bem contemplar Maria. Em ninguém como nela se manifestou a graça de Deus e a salvação operada pela cruz de Jesus! Não há nem haverá sobre a Terra criatura de Deus mais humilde, mais simples, mais bondosa, mais amável, mais paciente, mais generosa do que Maria. Se houvesse, Deus tê-la-ia escolhido para Mãe de Jesus!

Faz-nos bem contemplar Maria. Quando o fazemos, damo-nos conta de que Deus não nos pede grandes coisas, mas sim pequenas coisas feitas com um grande amor, como dizia a Madre Teresa de Calcutá. Maria mostra-nos que a santidade está ao alcance de todos, dos mais pequeninos aos maiores, e que não depende de feitos extraordinários, de uma inteligência superior, de estudos ou de classes sociais. A santidade faz-se todos os dias, dizendo "sim" à vontade de Deus.

Maria é a "imagem e semelhança" (Gn 1, 27) de Deus, a realização perfeita do sonho de Deus para o ser humano. Como é bom saber que esta "imagem e semelhança" é simples, simples, simples... E nós somos tão complicados!

Escreveu o Papa Francisco na sua carta A Alegria do Evangelho, nº286:

"Maria é aquela que sabe transformar um curral de animais na casa de Jesus, com uns pobres paninhos e uma montanha de ternura. É aquela que tem o coração trespassado pela espada, que compreende todas as penas."

 

Podermos chamar Mãe a Maria é um dos mais belos presentes do amor de Deus. Que felicidade a nossa, ter uma Mãe assim! Hoje, dia do Imaculado Coração de Maria, rezo para que todos os cristãos experimentem esta alegria, como o David.  Afinal, foi o que experimentaram Isabel e João Baptista, quando Maria os visitou:

 

"Donde me é dado que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor? Pois logo que chegou aos meus ouvidos a tua saudação, o menino saltou de alegria no meu seio." (Lc 1, 43-44)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:53


2 comentários

De Guida Campos a 28.06.2014 às 16:44

Remeter a nossa vida ao simples! Que "facil" e reconfortante é esta ideia.... E afinal, que complicados somos..... Nos dias agitados de hoje, a exigencia humana afasta-nos da santidade..... No fundo, cabe-nos a nós estabelecer nas nossas vidas o limite do simples, nao deixando muitas vezes os outros viver as nossas vidas....
Maria ajuda-nos.....estaremos atentos?

De Olívia a 28.06.2014 às 21:48

Hoje na oração lemos o Magnificat!
Que bom que foi! Sentir a alegria de Maria, mas acima de tudo sentir a sua disponibilidade!
Sinto tantas vezes que "não tenho tempo"... hoje é dia de meditar na grandeza do coração de Maria que viveu num tempo em que as mulheres pouco valor tinham aos olhos da sociedade, que não tinham máquinas de lavar, microondas e tantas coisas que hoje temos por adquiridas e quase já não passamos sem elas... e Maria? Faria a sua lida da casa, rezava muitas vezes, tomava conta do seu filho, conversava com S. José!!!
E vivia uma vida simples!!!
Realmente Teresa nós somos muito complicadas hoje em dia...

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D