Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O nosso retiro de Lordelo

por Teresa Power, em 09.03.16

Há uma oração que o sacerdote reza na missa que me toca muito. Diz assim: "Senhor, não olheis aos nossos pecados, mas à fé da vossa Igreja." Sempre que venho de um Retiro Famílias de Caná, eu faço espontaneamente uma oração semelhante, que se prolonga durante muito tempo, quase no meu inconsciente, e que me deixa uma paz profunda. Diz assim: "Senhor, não olheis aos meus pecados, mas à generosidade, à humildade, à alegria, à fé, à caridade de tantas pessoas que foram tocadas pelo teu dom das Famílias de Caná através do nosso pobre testemunho!" E tenciono fazer esta mesma oração no Dia do Juízo, quando estiver diante de Deus!

De facto, nos Retiros Famílias de Caná damos o nosso testemunho familiar da forma como Deus pode transformar a vida, e damo-lo de modos diversos: pela palavra, pelo ilusionismo do Francisco, pela música, pelos jogos, pela partilha do alimento, pela conversa individual ao longo do dia, pelo acolhimento. Mas o que recebemos é sempre muito mais, e não o digo por dizer - digo-o com plena convicção. Neste retiro, como já aconteceu nos anteriores, conhecemos pessoas fantásticas, escutámos partilhas muito bonitas, e contemplámos a ação de Deus nas vidas dos seus amigos.

...Na vida da Rita, da Isabel e da Vera, por exemplo, que deram tudo o que tinham para que as crianças tivessem um dia magnífico, cheio de profundidade e de muita alegria. Quando entraram no carro, ao fim do dia, o nossos filhos mais novos exclamaram quase em coro: "Adorei este retiro! Adorei todas as atividades! Queria ficar mais tempo!" E durante a viagem, foram falando dos jogos, das histórias, da forma profunda e significativa como a mensagem lhes foi oferecida.

...Na vida da Emília, a catequista de Lordelo que nos convidou para este retiro, e que tudo preparou com tanto cuidado, com tanta atenção ao pormenor. Neste retiro tive a honra de falar atrás de uma mesa cuidadosamente pensada, com uma Bíblia rodeada de velas e de flores brancas. Deus gosta do pormenor, como é fácil deduzir se contemplarmos por alguns instantes os desenhos nas asas das borboletas ou nas folhas das árvores, e por isso, o cuidado da Emília é um dom do Senhor. E não é o único dom que a Emília recebeu, como o provou a enorme panela de deliciosa feijoada à hora do almoço! Mas acima de tudo, a Emília tem o dom de congregar um grupo quase inteiro de catequese familiar para participar num retiro. Magnífico!

...Na vida do senhor padre José Manuel Ribeiro Pinto, sacerdote de Lordelo, que nos tocou pela forma como se centra no essencial, e não se dispersa nem deixa que o dispersem.

Pensando em todas estas pessoas e em todas as Famílias de Caná que desde o primeiro momento dão o seu tempo,o seu suor e a sua oração para que estes e outros encontros aconteçam, sinto o impulso de escrever como S. Paulo:

 

"Dou graças a Deus todas as vezes que me lembro de vós, fazendo sempre com alegria oração por vós em todas as minhas súplicas, pela vossa colaboração no Evangelho desde o primeiro dia até agora." (Fil 1, 3-5)

 

No centro dos Retiros Famílias de Caná, está naturalmente Jesus. A meia hora de adoração é o cume de tudo o que fazemos, e não a encurtamos nem a suspendemos por nada deste mundo. A igreja de Lordelo é linda, sobretudo a capela da adoração. Os vitrais, imensos, deixavam passar a luz e os raios de sol que de vez em quando brilhavam no céu encoberto. No momento sublime em que o sacerdote elevou o Santíssimo e nos abençoou, Deus permitiu que o sol entrasse a jorros na igreja e nos banhasse numa luz intensa, elevando os nossos corações para esse outro Sol que é Jesus. Foi lindo!

Deixo-vos as fotos do dia:

DSC05765.JPG

DSC05766.JPG

DSC05771.JPG

DSC05776.JPG

DSC05784.JPG

DSC05786.JPG

DSC05793.JPG

DSC05795.JPG

20160306_140128.jpg

20160306_140143.jpg

Screenshot_2016-03-08-08-37-53-1.png

 

DSC05796.JPG

DSC05797.JPG

DSC05800.JPG

DSC05801.JPG

DSC05802.JPG

DSC05806.JPG

DSC05814.JPG

DSC05816.JPG

DSC05822.JPG

DSC05823.JPG

DSC05825.JPG

DSC05827.JPG

DSC05829.JPG

DSC05834.JPG

DSC05838.JPG

Chegámos a casa pelas oito horas da noite, mas ainda tivemos tempo para rezar no nosso Canto de Oração e agradecer o dia. Iluminando as trevas, estavam as velinhas que os meninos decoraram nos seus trabalhos e a vela central que decorava a mesa, no salão paroquial...

DSC05842.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

De Anónimo a 18.03.2016 às 16:39

No passado dia 06.03.2016, na minha paróquia, Lordelo, foi realizado o retiro de Famílias de Caná, ao qual tive o prazer de assistir. Foi um dia muito emotivo! E diria mesmo produtivo, tanto a nível espiritual como intelectual.
O retiro foi presidido pela família Power.
A matriarca da família, Teresa Power, tem um poder argumentativo muito forte. Prendeu-nos atenção desde o primeiro minuto que a ouvimos a falar até ao último. As histórias contadas por ela e os relatos de vida são belos e emotivos, que nos fazem refletir sobre o que é ser família.
É de enaltecer que todos os membros da família Power, sem exceção, participaram no retiro com amor e amizade, exemplo disso, é o filho mais velho, que com habilidade na arte da magia, reteve-nos atenção com os truques mágicos que foi realizando ao longo da tarde. Com ele aprendemos que a magia e a religião podem coabitar numa harmonia perfeita. Aprendi que o religioso e o profano podem perfeitamente coexistir.
Relembrei que o ambiente familiar é um local onde deve existir harmonia, afetos, proteção e deve existir todo o tipo de apoio necessário na resolução de conflitos ou problemas de algum dos membros.
A família não é apenas constituída por aqueles que partilham os mesmos laços de sangue, porque também os amigos fazem parte dela. Como disse um dia, William Shakespeare “ Amigos são a família que a vida nos permite escolher!"
Reaprendi que ser família é AMOR!

Sónia Pereira

De Emilia Coelho a 17.04.2016 às 15:41

A família Power nos concedeu a sorte de a termos na nossa paróquia, o testemunho foi fantástico e a Teresa Power e sua família demonstrou que vale a pena, nos tempos de hoje ser família de amor.
Pela sua simplicidade, pela sua alegria, pela partilha, e o amor incondicional ao Pai.
O seu positivismo em tudo, mesmo em tudo na vida. Deus está em tudo e em tudo está Deus! Através da sua Palavra, a Sua concretização, na sua vida familiar, como aplicam todos os ensinamentos de Deus.
Adoração “eucarística e confissões, que sempre incluo nos retiros, porque só Jesus pode fazer milagres nos corações” O silêncio dos adultos, o barulho das crianças que se aproximavam e de repente em silêncio ficaram de joelhos, os jovens, a sua filha Clarinha de 14 anos, ficou o tempo todo de joelhos junto de Jesus Sacramentado. Todos os momentos foram emotivos e fantásticos! Porque em tudo estava Deus.Obrigada à família Power pela vossa partilha.

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D