Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os charcos, as torrentes e a Europa

por Teresa Power, em 04.09.15

O verão está quase a terminar. Os dias longos na praia e na montanha estão a chegar ao fim... Com a ânsia de não desperdiçar a mais pequena parcela do verão, temos multiplicado as manhãs de praia e os piqueniques no Caramulo, pelo menos ao fim-de-semana. Assim, no sábado passado lá fomos nós até ao nosso lago preferido.

Mas o lago não estava com a transparência do costume:

DSC04227.JPG

- Mãe, olha, a água está cheia de folhas e algas!

- Vamos apanhar o lixo todo com as nossas redes antes de mergulharmos!

- Sim, vamos!

- Não se preocupem, meninos, que este lixo não é lixo humano - Apressei-me a explicar - É simplesmente o resultado da falta de chuva.

- Nós sabemos! Anda, David, vem mergulhar!

E lá fomos todos!

DSC04275.JPG

Enquanto os meninos brincavam na água, aproximei-me da fonte que alimenta o lago. Que diferente estava! Em vez de correr em bica, abundante, transparente e fresca, a água pingava vagarosamente no pequeno tanque, onde adormecia numa poça de musgo e algas.

DSC04224.JPG

As águas que deixam de correr tornam-se pouco a pouco num charco lamacento e mal cheiroso... Sem força para rebentar os diques e transbordar, as águas paradas perdem a frescura, a novidade e a beleza. Lembrei-me de Isaías:

 

"Assim como a chuva e a neve descem do céu, e não voltam mais para lá, senão depois de empapar a terra, de a fecundar e fazer germinar, para que dê semente ao semeador e pão para comer, o mesmo sucede à Palavra que sai da minha boca. Não voltará para mim vazia, sem ter realizado a minha vontade e sem cumprir a sua missão." (Is 55,  10-11)

 

A Palavra do Senhor é chuva que faz as fontes romper a terra e os rios transbordar. A Palavra do Senhor é água de torrente, capaz de romper os diques e inundar os campos. A Palavra do Senhor desimpede charcos e desinstala vidas, incapaz de se deter.

Não tenho qualquer dúvida de que as torrentes de migrantes que chegam às praias do Mediterrâneo todos os dias são, para nós Europa, Palavra do Senhor, a única capaz de nos desinstalar e de nos desafiar ao amor... Como o pequeno lago do Caramulo, também o nosso continente e os nossos corações precisam de se deixar inundar, derrubando todos os muros, para que a Água Viva nos limpe, nos liberte, nos purifique e nos salve.

Queremos escutar a voz de Deus no conforto de um sofá, mas Ele só Se faz ouvir na torrente que desinstala...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:10




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D