Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Qual é a história hoje?

por Teresa Power, em 04.02.14

Oração familiar. Sentados nos banquinhos de cortiça, rezamos em silêncio. Depois peço ao Francisco para distribuir os terços, enquanto vamos partilhando intenções de oração: pela paz, pelos doentes que nos pediram oração, pelos nossos amigos, pelas Famílias de Caná...

- Qual é a história hoje? - Pergunta o David.

- Queres dizer, quais os mistérios que vamos meditar? - Corrijo.

- Sim, é a mesma coisa - Explica ele, encolhendo os ombros.

 

Rezar o terço é uma das maiores fontes de graças que conheço. E conheço não por ouvir falar, mas por experimentar na minha vida pessoal e na vida da minha família.

Uma dessas graças é aprender a meditar na "história" de Jesus, episódio a episódio, o mesmo é dizer, mistério a mistério. Quando rezamos o terço, desenvolvemos uma relação dinâmica com o Senhor: hoje pensamos em Jesus criança, amanhã meditamos na sua vida adulta, do seu baptismo no Jordão até áquele anoitecer magnífico e terrível de quinta-feira santa em que nasceu a Eucaristia; depois acompanhamos Jesus carregado com a sua e a nossa cruz, e assistimos, de pé, com Maria, à sua morte de amor; por fim, exultamos com a sua ressurreição e, como os apóstolos, damos por nós a olhar para o céu, à espera do seu regresso glorioso. São os mistérios gozosos, luminosos, dolorosos e gloriosos do rosário.

Quem reza o terço diariamente, no final de cada semana vai dar-se conta de ter passeado por todo o evangelho e de ter feito companhia a Jesus em todos os momentos da sua vida, dos mais bonitos aos mais dramáticos. Sem o terço, corremos o risco de nos centrarmos apenas num ou outro ponto da sua vida e de relegar os outros apenas para os tempos fortes do ano litúrgico. Mas Jesus quer ser amado e adorado em toda a sua existência humana, desde o momento precioso em que incarnou no seio de Maria. Jesus bebé, Jesus menino, Jesus adulto, Jesus glorioso. Jesus.

 

- Hoje vamos meditar nos mistérios gozosos - Respondo ao David.

- É a história de Maria e de José?

- Sim, essa mesma - Acrescento, sorrindo.

Pegamos nos terços e começamos a rezar.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:55


1 comentário

De Helena Le Blanc a 05.02.2014 às 00:44

Rezar o Terço! Houve alguém que um dia me disse: 15 minutos! Eu fiquei a pensar nisso.... Rezar o Terço não me parecia ser só 15 minutos! E rezar meditando tendo em conta os misterios pareceu-me muito "complexo"..... Comecei a rezar uma dezena todos os dias; Depois, passado umas duas semanas ja estava a rezar duas dezenas, à mesma hora, da mesma maneira... Até ja estava a rezar o Terço! Depois, comecei a rezar tendo em conta a historia de Jesus, pensando nos misterios conforme o dia da semana! E... Nao me pareceu nada complexo! Hoje, sinto falta quando, à mesma hora, da mesma forma, não rezo o Terço. E consigo dizer o seguinte: eu prefiro os mistérios luminosos!
Obrigada Teresa!
Helena

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D