Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Soldados de Cristo

por Teresa Power, em 23.10.14

- Mãe, estive a ler a Bíblia.

- A Bíblia, David? A tua Bíblia ilustrada?

- Não, a tua Bíblia. A azul, sabes.

- Ai sim? E que leste tu?

- Estive a ler a Carta aos Romanos. Aquela Carta de S. Paulo!

Troquei um olhar cúmplice com o Niall, que escutava a conversa divertido. Sentado no sofá, o David tinha num dos lados a Bíblia, e no outro, um livro de Asterix, que ele adora ler. Calculei imediatamente o porquê da "Carta aos Romanos"...

- Olha lá, o que é que tu leste nessa carta?

- Não percebi muito bem. Mas era sobre Deus, lá isso era!

- Também me parece que sim - Atalhei. E continuei: - David, porque é que tu gostas dos Romanos?

- Porque são soldados! Pelo menos no Asterix são.

- Sabes que S. Paulo escreveu um texto especial para os soldados?

O David olhou-me com os olhos muito abertos e estendeu-me a Bíblia:

- Lê-me esse texto!

- Ora escuta então:

 

"Revesti-vos da armadura de Deus, para terdes a capacidade de vos manterdes de pé contra as maquinações do diabo. Mantende-vos, portanto, firmes, tendo cingido os vossos rins com a verdade, vestido a couraça da justiça e calçado os pés com a prontidão para anunciar o Evangelho da paz; acima de tudo, tomai o escudo da fé, com o qual tereis a capacidade de apagar todas as setas incendiadas do maligno. Recebei ainda o capacete da salvação e a espada do Espírito, isto é, a Palavra de Deus." (Ef 6, 10-17)

 

Quando terminei, o David tinha um sorriso largo na cara.

- Ena, pá! Diz lá outra vez como é essa roupa!

Repeti cada detalhe, devagar, fazendo os gestos com ele. Por fim, rimo-nos juntos. S. Paulo tinha cá cada ideia!

IMG_6498.JPG

Sabes, David, a vida cristã é e será sempre uma batalha, e só vencerá quem souber lutar. Podia ler-te muitas outras passagens de S. Paulo, em que o Apóstolo nos fala da luta entre a carne e o espírito, entre a vontade do homem e a vontade de Deus... Mas esta chega para entenderes que precisas de te preparar para a batalha, se quiseres ser vencedor!

David, não penses que a obediência a Deus é tarefa fácil, ou tarefa de um dia! Não penses que conseguirás ser santo sem muita luta. Mas de uma coisa podes ter a certeza: Jesus está lá, na frente da batalha, dando a vida para que nós sejamos, n'Ele, vencedores. Assim, não te esqueças de enfrentar as guerras com as palavras mágicas: "Nós, Jesus, Tu e eu..." Ámen!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:11


2 comentários

De Bruxa Mimi a 23.10.2014 às 08:09

Estou aos poucos a habituar-me a essa expressão e acho que realmente ajuda!

De Anónimo a 23.10.2014 às 12:12

"Um amor que não cedeu a nada. Nem mesmo ao segundo grande conflito mundial, a 10 filhos ou a 73 anos de uma vida em comum. A história de Helen e de Joe Auer mais parece o enredo de um drama histórico, onde a ação se desenrola em torno do romance dos protagonistas.
Quando Helen morreu na passada quarta-feira, Joe inclinou-se para dar o último beijo à companheira de longa data e sussurrou “Chama-me para junto de ti” (“call me home” em inglês). Dito e feito. Passadas 28 horas, Joe juntou-se a ela. Segundo o Cincinnati Enquirer, os filhos do casal não ficaram surpreendidos e chegaram a dizer que o pai conseguiria viver uma noite sem a mulher, não duas.
Os dois casaram-se em 1941, numa altura marcada pela guerra. Helen estava grávida do segundo filho quando Joe foi chamado a combater. Foi em França que recebeu uma carta da mulher, uma fotografia que mostrava Helen junto dos dois filhos, Barry e Judy — era a primeira vez que Joe via a filha mais nova, que só viria a conhecer quando esta já tinha três anos de idade. Por uma questão de simbologia, o homem encontrou espaço na carteira para guardar a imagem. E ali ficou até hoje. “Nunca saiu da carteira dele”, disse o filho Jerry ao mesmo jornal. “Ainda está lá”.
As dificuldades financeiras eram reais e educar dez crianças não foi tarefa fácil — Joe chegava a apanhar dois autocarros para o trabalho e só comprou um carro quando se reformou. Mesmo assim, os desafios foram superados e a união manteve-se inquebrável até ao derradeiro fim. Joe e Helen deixam para trás nove filhos — Barry, Judy, Steve, Mary Jo, Jeanne, Karen, Tom, Chris e Herry (Bob morreu há sete anos de cancro), 16 netos, 29 bisnetos e ainda um trineto.
Mary Jo Reiners, uma das filhas, explicou ao jornal norte-americano que estes são tempos de felicidade porque os pais viveram uma vida abençoada. Ela que se reformou mais cedo para conseguir ajudá-los em fim vida devido à artrite da mãe que teimava em piorar. “Ela adorava a sua família e os seus amigos. Ela adorava estar ocupada com a família”, contou Mary Jo. O pai era mais calmo e tinha o papel de disciplinador.
“Eles eram pessoas humildes e simples. Não pediram nada e receberam tudo em troca”, comentou o filho mais novo, Jerry Auer".

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D