Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Férias e bênçãos

por Teresa Power, em 04.04.16

Férias! Não há nada de que eu mais goste do que ter estes dias inteiros em casa, vendo os meus filhos saltitar a meu lado, brincando e desarrumando, rindo e chorando, descobrindo mundos novos em Náturia, passeando de bicicleta...

 DSC06220.JPG

DSC06223.JPG

DSC06210.JPG

DSC06212.JPG

DSC06222.JPG

...fazendo origamis, construindo puzzles, espalhando os legos pelo chão e migalhas de bolo pela casa inteira, e chegando ao ponto de usar um sapato diferente em cada pé porque não se conseguem lembrar onde puseram o par completo. Às vezes parece-me que talvez fosse boa ideia dar uma arrumação à casa, mas logo desisto. Quando eles regressarem à escola penso nisso!

 DSC06227.JPG

DSC06231.JPG

Cuidado ao sair da cozinha para o jardim! Ainda fico presa nalgum desenho...

DSC06234.JPG

Realmente, procurar botas e sapatos na gaveta do calçado é um bocadinho perda de tempo:

DSC06312.JPG

DSC06313.JPG

- Mãe, vamos ver o mar? Por favor! Há tanto tempo que não vamos à praia!

DSC06189.JPG

DSC06204.JPG

DSC06192.JPG

DSC06195.JPG

DSC06198.JPG

Bem, a verdade é que na Semana Santa o tempo não esteve muito propício a praia. Deixo-vos algumas fotos sugestivas, e poupo-vos os detalhes relacionados com a excitação, a alegria e a confusão em nossa casa durante os vinte minutos em que durou a tempestade - e nas horas que se seguiram:

DSC06007.JPG

DSC05997.JPG

DSC05999.JPG

DSC06003.JPGDurante as férias fomos ainda várias vezes ao parque:

DSC06161.JPG

DSC06163.JPG

DSC06282.JPG

DSC06305.JPG

Férias é também o tempo ideal para o encontro com os amigos, e nestas férias tivemos e fizemos várias visitas muito simpáticas, que nos encheram de alegria.

E férias é também tempo para o encontro com a família alargada, especialmente os tios e os primos, já que a avó é presença mais frequente em nossa casa. Ora vejam só se conseguem identificar os seis Power, no meio destes doze Castel-Branco:

 Pasqua 3.jpg

Pasqua 2.jpg

Hoje, a mãe e os seis filhos regressam à escola (o pai não chegou a ter férias)... Olhamos para estes quinze dias - de sol e de granizo, de frio e de calor, de neve e de mar - como uma verdadeira bênção do Senhor, que nos permitiu fazer tantas coisas boas. Lembro-me do salmo:

 

"Terra, louva o Senhor!

Monstros do mar e todos os abismos,

fogo e granizo, neve e neblina

vento tempestuoso, que obedece à sua Palavra,

montanhas e todas as colinas,

árvores de fruto e todos os cedros,

feras e todos os rebanhos!

Louvai-O, jovens e donzelas, velhos e crianças!

Aleluia!" (Sl 148)

 

E olhamos para este novo período como outra verdadeira bênção do Senhor, naturalmente! A escola, os amigos, os livros, os exames... Quantas crianças e quantos jovens no mundo davam tudo para ter esta oportunidade?

Agora que eles estão todos na escola, volto a ter o meu tempo de oração diante do sacrário, e algum tempo para escrever. E todos nós, pais e filhos, voltamos a experimentar aquela alegria magnífica do reencontro diário, depois de um dia de escola, em que nos abraçamos e todos falamos ao mesmo tempo, desejosos de partilhar a vida. Outra bênção...

DSC06013.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma bênção especial

por Teresa Power, em 18.05.15

O Retiro de Neiva foi magnífico, e para nós, o fim-de-semana foi verdadeiramente especial. Amanhã ou depois conto-vos tudo... Mas hoje quero falar-vos da nossa surpresa ao regressarmos a casa, domingo ao fim da tarde. Vínhamos cansados e felizes, e trazíamos o carro completamente atulhado de material, desde fatos de banho molhados (sim... ) a restos de piquenique. À nossa espera, como costume, estavam a Winnie e o Jack, que ladraram e saltaram de alegria até mais não poderem; estavam as galinhas, que cacarejaram excitadas ao escutarem as nossas vozes; e estavam os nossos gatinhos.

- Mãe, reparaste como a Tiger está magrinha? - Disse-me o David, abraçando a gatinha às riscas. - Acho que vocês se esqueceram de lhe deixar comida! Vou tratar dela.

O Niall e eu estávamos tão ocupados a descarregar os carros que não demos importância à observação do David. Mas de repente, o Niall deu um grito:

- Meninos! Venham todos!

Corremos atrás da sua voz, e quase esbarrámos uns com os outros à entrada do quarto da Clarinha. E foi então que... Bem, antes de estragar a surpresa, espreitem connosco:

DSC02370.JPG

DSC02372.JPG

DSC02373.JPG

 Pois... Debaixo da cama da Sara, encontrámos isto:

DSC02379.JPG

Não imaginam a excitação e a alegria cá em casa! Se a casa já estava de pernas para o ar, com a chegada das nossas mini-férias (leia-se Retiro Famílias de Caná), a surpresa que a Tiger nos fez tornou tudo muito mais interessante! 

É verdade que desconfiávamos da sua gravidez, pois o seu cio fora notório, e a barriguita estava bem crescida, mas não tínhamos a certeza de nada. Chegar a casa e descobrir quatro gatinhos amorosos foi verdadeiramente um presente do Senhor!

A Sara estava muito orgulhosa da predileção que a Tiger demonstrara pela sua caminha. Naturalmente que a Tiger teve os seus gatinhos no jardim, pois a nossa casa ficou bem fechada durante o fim-de-semana, mas bastou abrir as portas dos quartos, para deixar entrar o ar, e logo a Tiger transportou os seus filhotes para o quarto das meninas.

Depois do jantar, e porque a Sara queria ir dormir, foi preciso pegar nos gatinhos e levá-los com cuidado para um novo abrigo, que o Niall preparou na garagem. Será aí que, esperamos, eles vão crescer, certamente sob o olhar atento de muitas crianças! 

Quando pudermos, mostraremos fotos atualizadas destes nossos novos gatinhos. Não querem um aí para casa, quando estiverem desmamados?...

DSC02368.JPG

DSC02380.JPG

DSC02381.JPG

Enquanto contemplava a ternura da mãe gata com os seus gatinhos, e a ternura dos meus filhos com tão bela surpresa, pensei nas palavras da Bíblia:

 

"Todas estas bênçãos estarão contigo, se ouvires a voz do Senhor, teu Deus. Serás abençoado na cidade e abençoado nos campos. Bendito o fruto das tuas entranhas, o fruto da tua terra, o fruto do teu gado, as crias dos teus bois e os filhotes das tuas ovelhas. Bendito o teu cabaz e a tua arca. Bendito serás quando entrares, e bendito quando saíres." (Deut 28, 2-6)

 

Nós entrámos e saímos, porque ouvimos a voz do Senhor, que nos enviou em missão a Castelo de Neiva, a Viana do Castelo e a Barcelos. E as suas bênçãos estão connosco numa abundância perfeitamente desmedida... até sob a forma de gatinhos pequeninos! Obrigado, Senhor!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Imaculada Conceição e a lei do aborto

por Teresa Power, em 09.12.14

No dia da Imaculada Conceição, na nossa paróquia acontece também a bênção das grávidas. É um momento muito bonito da Eucaristia, em que as mães que aguardam o nascimento dos seus filhos inclinam as cabeças para receber a bênção, geralmente diante do altar.

- Fiquei nervoso quando ouvi o senhor padre anunciar que ia abençoar as grávidas - Disse-me o Niall na brincadeira - É que estava muito curioso para ver se tu te ias aproximar para receber a bênção!

Dei-lhe um encontrão divertido.

- Não gozes!

O Niall piscou-me o olho. Não, desta vez, a bênção não foi para mim!

 

Mas também não costuma ser para muita gente. É triste ver como são pouco numerosas as mulheres grávidas no nosso país, que está cada vez mais envelhecido. Falta riso, falta choro, falta o barulho alegre das crianças e dos bebés nas Eucaristias, nas praças, nos parques infantis, e até nas escolas. Já contei aqui no blogue a surpresa que foi encontrar tantos bebés na Irlanda, e como até o próprio ar parece diferente quando soam por todo o lado as suas gargalhadas.

É difícil criar um filho em Portugal. Eu tenho seis, e não tenho direito a abono de família, por exemplo!

Mas é muito fácil matar um filho em Portugal. Se o filho tiver menos de dez semanas de vida no útero, basta assinar um papel e tomar uns comprimidos. Já está. Tudo pago com o dinheiro que não chega para pagar os abonos de família; passando à frente de quem aguarda operações para melhorar a sua vida.

Tenho uma amiga que um dia, grávida do quarto filho e num grande sofrimento psicológico, decidiu abortar. Dizia-me ela:

- O aborto é legal, por isso posso fazê-lo, embora me custe muito.

Respondi-lhe que sim, que o aborto era legal de acordo com a lei dos homens; mas o referendo português não alterara uma vírgula na Lei de Deus.

 

No final da Caminhada pela Vida, no passado dia 4 de Outubro, foi apresentada uma proposta de lei que visa conseguir algumas alterações à lei do aborto. Por exemplo, não permitir que o aborto seja equiparado a uma gravidez a nível de subsídios e isenções; propor realmente alternativas à mulher que quer abortar, e alternativas válidas, de apoios existentes a todos os níveis; não ouvir apenas a mulher grávida, mas conversar também, sempre que possível, com o pai ou com familiares que possam ajudar a gravidez a ir para a frente; e muitas outras pequenas alterações, mas capazes de obter grandes resultados. Talvez a minha preferida seja esta: exigir que a mulher grávida veja uma ecografia do seu bebé antes de abortar...

São precisas 35 mil assinaturas para que esta iniciativa legistativa possa ser entregue no parlamento e levada a plenário. A recolha de assinaturas acontecerá até ao fim deste mês, pelo que todos precisamos de nos empenhar nesta causa.

O Papa Francisco tem repetido muitas vezes uma ideia fundamental, quando se fala em aborto: este tema não é religioso, mas científico. Não há dúvida alguma - embora a cegueira de alguns não tenha limites - de que uma pessoa é uma pessoa desde o momento da sua concepção, sendo essa a única fronteira temporal capaz de marcar o início da vida humana. Todas as outras distinções - mórula, embrião, feto, bebé, criança, jovem, adulto - são pontos marcados mais ou menos arbitrariamente numa recta contínua.

Se quiserem assinar e recolher assinaturas para esta proposta de lei, façam-no aqui.

Entretanto, fiquemos com a alegria exuberante dos bebés Jesus e João Baptista, que se cumprimentaram ainda no seio das suas mães, Maria e Isabel:

 

"Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! Quando soou em meus ouvidos a voz da tua saudação, o bebé saltou de alegria no meu ventre." (Lc 1, 42-44)

DSC00088.JPG

Que os bebés portugueses ainda não nascidos não cresçam com medo de morrer, mas antes saltem de alegria no ventre acolhedor de suas mães. Ámen!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Herdeiros da Bênção

por Teresa Power, em 20.10.14

São oito horas e dez minutos da manhã. Já vamos atrasados para o colégio! A fila de carros será interminável, se não nos despacharmos.

- Não se esqueçam do cartão da Arca do Tesouro! - Grito, já sentada ao volante. O David volta para trás e regressa com um cartão na mão. Ele quase nunca se esquece!

Como já contei, todas as manhãs, no carro, durante a nossa oração, lemos uma pequena passagem da Bíblia, que retiramos ao acaso da nossa Arca do Tesouro, bem recheada de cartõezinhos bíblicos. Há-os à venda em livrarias católicas, e também são muito fáceis de fazer à mão!

IMG_6536.JPG

- Queres ler o teu, David? - Peço, já perto do colégio. E o David lê:

 

"Abençoai, pois fostes chamados para serdes herdeiros da bênção." (1Pe 3, 9)

 

- Que boa ideia esta Palavra nos dá! É preciso abençoar o dia inteiro...

- E o que é abençoar?

- É desejar o bem, e pedir para essa pessoa a paz, o amor, a alegria, a graça de Deus.

- E fazemos isso como?

- No nosso coração. Quando nos encontramos com alguém, podemos rezar baixinho: "Senhor, abençoa este meu amigo, e dá-lhe tudo de bom!" Claro, devemos pedir a bênção para todos, amigos e inimigos...

 

Ficamos um bocadinho em silêncio, pensando na Palavra. Depois rezamos um Pai-Nosso, uma Avé-Maria, um Glória. Mais tarde, recordo novamente a Palavra. Deixo passar tantas oportunidades de bênção ao longo do dia... Que posso fazer para não me distrair? Talvez possa tornar a minha oração mais concreta. A partir de hoje, vou pedir a bênção sobre o irmão em ocasiões muito específicas:

Sempre que, ao longo do dia, me ofendem ou magoam...

Sempre que um vizinho me vem oferecer um cesto de fruta, um saco de roupa...

Sempre que um amigo dá boleia à Clarinha para a ginástica ou a qualquer um dos meus filhos para casa...

Sempre que um amigo distante telefona...

Sempre que entro na sala de aula (especialmente em algumas!)

Sempre que, no noticiário, fico a saber do sofrimento de alguém...

Sempre que, no blogue, alguém comenta...

Sempre que, no mail, alguém me pede oração ou partilha a sua vida comigo...

 Sempre que repito o gesto diário de ligar a máquina da roupa (esta vocês não entendem, mas paciência, não posso explicar tudo!)...

IMG_6571.JPG

A bênção de Deus nunca é vã. Como herdeiros da bênção, não deixemos de a oferecer a todos, bons e maus, justos e injustos!

Que o Senhor vos abençoe hoje e sempre! Ámen.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D