Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rezas, responsos, oração, a minha vontade e a vontade de Deus...

por Teresa Power, em 04.12.15

No back office dos blogues, os autores dos blogues têm acesso a a algumas das palavras que conduziram as pessoas (anónimas) ao seu blogue. No nosso caso, costumamos encontrar palavras como "oração", "oração familiar", "família católica", mas por vezes temos palavras mais engraçadas como "quaresma" - não o tempo litúrgico, calculo, mas o jogador -, "poda da oliveira", e outro dia, para minha grande surpresa, esta expressão: "oração para vizinho barulhento".

Calculo que não seja difícil entrar no nosso blogue através da palavra "barulhento", pois se há coisa que nós fazemos de melhor, é mesmo barulho. Quando contei ao Niall, ele deu uma gargalhada e respondeu-me:

- Espero que essa busca na net não tenha sido feita por um dos nossos vizinhos, desesperado com o barulho que daqui vem!

Mas depois ficou mais sério e continuou:

- Sabes, Teresa, essa busca de uma oração para calar um vizinho barulhento parece-me uma busca de uma poção mágica, uma espécie de responso, de feitiço. Há muita gente que confunde oração com fórmulas mágicas, achando que, se disser as palavras certas, forçará Deus a agir de acordo com os seus interesses.

Fiquei pensativa. Lembrei-me da conversa que escutei entre vários dos meus alunos do curso vocacional. Falavam de bruxarias e das palavras certas para cada feitiço, que viam realizado por um familiar próximo. E são católicos... O Judaísmo, muito antes do catolicismo, proibia já por completo tudo o que se relacionasse com feitiçaria:

 

"Ninguém no teu meio se dê a encantamentos, aos augúrios, à adivinhação, à magia, ao feiticismo, ao espiritismo, aos sortilégios, à invocação dos mortos, porque o Senhor abomina todos os que fazem tais coisas." (Dt 18, 10-12)

 

E depois de Jesus, os apóstolos foram incansáveis na sua luta contra todas as práticas de ocultismo. O último livro da Bíblia, o Apocalipse, diz assim:

 

"Fora os cães, os feiticeiros, os luxuriosos, os assassinos, os idólatras e todos os que praticam a fraude..." (Ap 22, 15)

 

Mas as tradições ancestrais não se erradicam de um dia para o outro. Não é só na África profunda que a Igreja Católica tem de lutar contra a feitiçaria! Tem de o fazer aqui e agora, na minha rua (literalmente), na minha escola, na minha terra.Tem de o fazer também na net, onde continuamente somos bombardeados por mails aparentemente muito piedosos, que terminam desta forma agoirenta, tão anti-cristã: "Se não passares esta mensagem a dez pessoas, algo de mal te acontecerá..." ou "esta cadeia de oração ainda não foi interrompida, e se a interromperes és inimigo de Deus..."

A confusão, em alguns meios, é tão grande, que escandaliza os nossos irmãos de outras confissões cristãs. Numa das minhas turmas, uma aluna evangélica dizia-me:

- Professora, na nossa igreja nós não fazemos rezas nem promessas; nós oramos!

A Igreja Católica tem um reportório vastíssimo de orações belíssimas e profundas. O Pai-Nosso, a Avé-Maria, o Credo, o Glória, a Consagração a Nossa Senhora, as orações de adoração do Santíssimo Sacramento, a oferta dos atos do dia, orações para pedir a intercessão dos santos e dos anjos, novenas, e muitas, muitas outras. Mas nenhuma delas se destina a silenciar um vizinho barulhento. Ao contrário dos feitiços e das artes mágicas, que procuram a todo o custo realizar a vontade de quem os pratica, a grande oração da Igreja atua sobre o nosso interior e procura converter o nosso coração e o mundo inteiro à vontade de Deus. Quando nos ensinou a rezar, Jesus ensinou-nos a pedir:

 

"Seja feita a Vossa vontade, na Terra como é no Céu!" (Mt 6, 10)

 

Que o Senhor venha, neste advento, e liberte a sua Igreja de todas as impurezas, de todo o escândalo, de tudo aquilo que estorva... Que o Senhor leve as "rezas" e nos traga a oração! Ámen.

DSC00059.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:00

É Advento, feliz ano novo!

por Teresa Power, em 02.12.15

O dia amanheceu luminoso. Os meninos saltaram da cama com grande entusiasmo: é advento! E isso significa o início de um novo ano litúrgico e uma grande azáfama em nossa casa.

Depois da missa e do almoço, o pai foi com os quatro mais novos apanhar musgo.

- Descobri um sítio perfeito - Disse o Niall, antes de partirem. - Vamos de carro para podermos transportar todo o musgo.

Parece que o sítio era mesmo perfeito! Ora vejam as fotos:

DSC04910.JPG

DSC04913.JPG

DSC04928.JPG

DSC04930.JPG

 Entretanto, em casa, a Clarinha, o Francisco e eu estávamos muito ocupados a preparar o Canto de Oração. Enquanto eu e a Clarinha passávamos a ferro e procurávamos os panos mais bonitos, o Francisco martelava, cortava e colava, porque a cabana do Presépio sofreu um pequeno acidente durante o ano em que esteve guardada...

DSC04931.JPG

 - Vejam, tanto musgo! - Gritaram os mais novos, entrando de rompante em casa e deixando um trilho de terra e ervas atrás de si.

Abrimos as caixas dos enfeites, a Árvore de Jessé, as caixas com o presépio, e a sala encheu-se de exclamações e risos felizes.

DSC04935.JPG

DSC04936.JPG

DSC04937.JPG

DSC04939.JPG

- O que fazemos aos reis magos?

- Fazemos, como?

- Eles só chegaram ao presépio no dia 6 de janeiro, não é?

- Tens razão, David! Vamos fazer assim: vamos colocar um rei em cada quarto. A cada domingo, vamos aproximá-los um bocadinho... Podem passar dos quartos para o escritório, do escritório para a cozinha, até chegarem ao presépio.

- Boa!

E lá fomos nós...

DSC04966.JPG

DSC04967.JPG

DSC04968.JPG

Quando o presépio e a árvore de Natal ficaram prontos, a sala parecia uma cidade arrasada por um terramoto. Era preciso varrer, aspirar, limpar, arrumar. Para facilitar a tarefa, os mais novos tiveram autorização para patinar à luz das estrelas, enchendo a noite de gargalhadas, enquanto o Francisco, a Clarinha, o Niall e eu fazíamos o que tinha de ser feito. Por fim, a nossa casa brilhava à luz do Advento.

- Meninos, depressa, vamos cantar à volta do presépio!

- É para rezar agora?

- Já podemos entrar?

- Está tudo pronto?

- Vamos, vou contar a primeira história da Árvore de Jessé!

Reunidos na sala, acendemos as velinhas no presépio e ligámos as luzes da Árvore de Jessé. Depois, e porque era domingo, o António acendeu a primeira vela da nossa Coroa de Advento. Para a semana, a Lúcia acenderá duas velas, e no terceiro domingo será a vez do David acender três velas...

DSC04942.JPG

DSC04944.JPG

DSC04945.JPG

DSC04948.JPG

DSC04951.JPG

 - Que lindo que está tudo, mãe!

- Olha, este pastorinho está à procura do caminho...

- E esta ovelhinha está mesmo ao lado do Jesus!

Vamos rezando de olhos fixos no presépio. Bem, olhos, mãos, e se nos distraímos, até pés...

DSC04952.JPG

DSC04953.JPG

DSC04961.JPG

 - E agora, chegou o momento de colocarmos o primeiro símbolo na Árvore de Jessé.

- Eu!

- Eu!

- Não: o primeiro é para a Sara. Eu leio a frase, e a Sara encontra o símbolo. Podem ajudar, mas ela é que o coloca na Árvore! Ouçam então...

Com um sorriso escancarado, a Sara pegou no símbolo da pomba e colocou-o na Árvore, triunfante.

DSC04965.JPG

DSC04963.JPG

DSC04962.JPG

 Por sobre o presépio, eu escrevi a Palavra que este ano nos vai iluminar. É a Palavra que os habitantes de Belém não conseguiram escutar, naquela noite de Natal em que Maria e José procuravam desesperadamente um lugar para Jesus; é a Palavra que o mundo ainda não conseguiu compreender, dois mil e quinze anos passados; é a Palavra do Ano Santo, a Palavra que abrirá a grande Porta da Misericórdia, no próximo dia 8, e que abrirá a porta dos nossos corações...

 

"Eis que estou à porta e bato. Se alguém abrir, entrarei e cearei com ele, e ele comigo." (Apo 3, 20)

 

DSC04950.JPG

 Para todos, um feliz ano novo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:00

Pág. 2/2




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D