Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Levanta-te!

por Teresa Power, em 07.05.14

Uma das qualidades que sempre adorei nas crianças muito pequeninas é a facilidade com que acordam. Mal abrem os olhos, já estão de pé e aos saltos na cama, e assim que as colocamos no chão, correm ou gatinham por todo o lado como se já estivessem acordadas há horas e tivessem tomado vários cafés. Quando a Sara entra no nosso quarto a correr com o seu passinho trôpego, às seis e meia da manhã (ela já deixou a cama de grades por falta de espaço no quarto das meninas...), eu e o Niall ficamos cheios de inveja de tamanha energia. Seis e meia da manhã, e a Sara está pronta para um ataque de cócegas, para saltar sobre os papás, para atirar com o saco das fraldas para o chão, para esconder os nossos chinelos e, se não nos despachamos, para abrir as torneiras na casa-de-banho e causar uma inundação. Caramba, só queria um bocadinho da sua energia matinal!

 

Há uma palavra que percorre a Bíblia do início ao fim: "Levanta-te!" Foi assim que Deus disse a Abraão logo no começo da História de Israel:

 

"Levanta-te, percorre esta terra em todas as direcções, porque Eu ta darei." (Gen 13, 17)

 

"Levanta-te", repetiu a Moisés, quando Moisés, prostrado, O adorava na sarça-ardente; e enviou-o ao Egipto para de lá trazer o seu povo.

"Levanta-te", disse Jesus ao paralítico, à menina morta, ao cego.

"Levanta-te", disse mais tarde Jesus Ressuscitado a Paulo, apanhando-o de surpresa na estrada de Damasco.

"Levantar-me-ei", decidiu o Filho Pródigo quando se apercebeu de que chegara a altura de regressar a casa.

A atitude fundamental do crente, do Antigo ao Novo Testamento, é portanto uma atitude muito semelhante à da minha Sara e à de cada um dos meus outros filhos durante a sua primeira infância: pôr-se de pé de imediato, sem um momento de hesitação, e fazer-se à estrada.

 

Mas a nossa fé assemelha-se muito mais à atitude de um adolescente ensonado... Por muitos "Levanta-te!" que lhe repitamos, ele continua a dormir e finge que não ouve! Aí em casa também conhecem o "espera" enervante que os adolescentes são capazes de repetir vezes sem conta quando lhes pedimos alguma tarefa? Como será que Deus se sente cada vez que lhe respondemos com um bocejo e nos viramos para o outro lado?...

 

Páscoa significa "passagem". Os judeus tinham indicações precisas sobre a refeição pascal:

 

"Comereis com os rins cingidos, as sandálias nos pés, e o cajado na mão. Comereis a toda a pressa. É a Páscoa do Senhor." (Ex 12, 11)

 

Só celebra a Páscoa quem se levanta de um salto à passagem do Senhor e se aventura a percorrer o caminho que Ele indicar. Vou lembrar-me disto amanhã de manhã, quando a Sara abrir a porta do meu quarto com estrondo...

 

 

                                       

 ... E já agora: porque não se levantam com um salto e se inscrevem no retiro para famílias?...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:40


1 comentário

De Carolina Maria a 07.05.2014 às 14:29

Boa tarde,
Realmente as crianças têm uma energia incrível. Desde que se levantam até que se deitam estão sempre tão enérgicas.
Eu não sei onde vão buscar toda essa energia mas de facto, se todos tivéssemos tanta energia como as crianças, na nossa fé, em atividades solidárias e até nos nossos trabalhos, por certo que o mundo seria muito melhor.

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D