Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Missões

por Teresa Power, em 11.11.15

As missões não páram: um pouco por todo o país, do Algarve ao Minho, há famílias, párocos, comunidades interessadas em conhecer as Famílias de Caná. Nalguns locais, há já Aldeias de Caná capazes de anunciar e testemunhar a nossa espiritualidade, mas noutros, é necessária a nossa presença e o nosso testemunho familiar.

Numa destas noites, e para podermos organizar a agenda, o Niall e eu marcámos uma reunião um com o outro e pedimos aos nossos filhos mais velhos (os mais novos já dormiam) para não nos interromperem. Foi uma experiência engraçada! Desta reunião formal sairam algumas datas (como por exemplo a do retiro do Algarve, que anunciaremos atempadamente, e a do Retiro de Natal) e algumas ideias importantes. Depois, diante do Santíssimo, nas semanas seguintes, perguntámos a Jesus o que achava Ele das nossas ideias.

A princípio, Jesus não disse nada. Ou melhor: nós nada escutámos. Passámos algumas semanas difíceis, lutando contra esta surdez espiritual que nos impede de conhecer a vontade do Senhor. Como todas as Famílias de Caná, temos um único objetivo na vida:

 

"Fazei tudo o que Jesus vos disser." (Jo 2, 5)

 

Mas para alcançar este objetivo, precisamos de saber o que Jesus nos diz! Deus fala muito baixinho, e nós precisamos de fazer muito silêncio para não interpretar erradamente as suas palavras. Quantas vezes tomamos as nossas ideias e os nossos sentimentos por ideias e sentimentos do Senhor... É tão fácil confundir a nossa vontade com a vontade de Deus!

Assim, para podermos escutar, tomámos uma primeira decisão: aumentar o tempo de oração diário diante do Santíssimo, aumentar o tempo de oração conjugal. E pouco a pouco, fomos sendo curados da nossa surdez. Jesus começou a responder à sua maneira - sem palavras, mas em ondas de tranquilidade ou, pelo contrário, de inquietude perante as nossas ideias e decisões.

DSC02092.JPG

E que nos disse Jesus? Muitas coisas. Pouco a pouco, iremos dar-vos conta de todas elas. Mas a primeira é a necessidade de abrandar o ritmo deste blogue. Neste momento, a prioridade é a preparação dos retiros e encontros, que até ao Natal são pelo menos três de dia inteiro e outros tantos de algumas horas a um sábado à tarde ou ao serão. Nesta altura de mais trabalho, publicarei às segundas-feiras, embora possa naturalmente publicar noutros dias também quando surgirem novidades - como por exemplo, sobre a pequena Lúcia da Olívia. Não tenho qualquer intenção de encerrar o blogue, porque sei como ele é importante para a caminhada das Famílias de Caná e de muitas outras pessoas. Apenas abrandarei o ritmo.

Entretanto, e porque o advento se aproxima a passos largos, convido-vos a pesquisar no blogue posts antigos com as tags Advento e Natal, ou ler o que escrevi no ano passado sobre o s. Martinho, por exemplo... Há tanto para ler, que nem vão dar pela falta do post diário :)

Rezem connosco, para que sejamos fiéis ao que Jesus nos pede, e não estraguemos a sua obra. Rezem pelas Famílias de Caná, pelos Jovens de Caná, pelos leitores deste blogue. Ficamos unidos em oração, e quem sabe - porque não? - talvez nos encontremos na vossa paróquia, falando das Famílias de Caná...

IMG_20150816_163248.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:00


13 comentários

De Anónimo a 11.11.2015 às 11:36

Teresa,
Se é isso a que se sentem chamados, que assim se faça. Sem vos querer pesar, peço-vos, porém, não se esqueçam de tantas pessoas que não vão/não podem ir aos Retiros, mas que com cada post diário, com o vosso testemunho e inspiração se vão transformando - a si e às suas famílias - e tornando melhores pessoas e cristãs.
Vou sentir IMENSA FALTA do post diário, confesso. Vou recuperar os antigos, como sugerido, mas não se esqueçam de nós...
beijinho grande e contem com as minhas orações!

De Teresa Power a 11.11.2015 às 11:48

Querido leitor, é muito bom saber que fazemos falta :) sobretudo no meio de tanto, tanto trabalho! Tal como escrevi, não tenho qualquer intenção em encerrar o blogue. Voltarei ao post diário assim que tenha todos os retiros preparados! O pouquíssimo tempo disponível diário para a escrita (fora do meu trabalho e fora do cuidado da família) tem de ser ocupado agora com os retiros, mas em breve conseguirei voltar a escrever aqui assiduamente! Rezemos então juntos!

De Anónimo a 11.11.2015 às 17:31

Teresa, concordo com o anónimo das 11h36. Se não podem, não podem e, como disse, foi aquilo que se sentiram inspirados a fazer, respeitamos isso. Mas só uma vez por semana? Não se esqueçam que os retiros são para as 99 ovelhas e a ovelha só deste mundo não é a ovelha que Jesus ia procurar ou a moeda que ele procuraria por todo o lado? Não sei se com a reacção directa que têm nos retiros não poderão esquecer o bem que fazem aos leitores do blog como o anónimo das 11h36, eu e tantos outros. Nós não somos os de Caná, porque ainda não estamos nesse ponto e podemos nunca vir a estar, mas somos aqueles que cá vêm muitas vezes e todos os dias, que muitas vezes achamos que é um exagero o vosso modelo mas que estamos atentos a ele e com ele melhoramos. Os cristãos estão no mundo e não são um clube fechado. Se só pregam para os seus, estão a renunciar a muito bem que podiam fazer. Não somos todos filhos de Deus mesmo os gentios?

De Teresa Power a 11.11.2015 às 18:03

Querido leitor, há uma coisa que lamento não tenha ficado clara no blog ao longo destes dois anos: os retiros não são para as 99 ovelhas, mas para a 1 ovelha que o Pastor procura! Nos retiros temos tido famílias destruídas, pessoas não batizadas e tudo o mais. Não se destinam a Famílias de Caná: as Famílias de Caná nascem nestes retiros, o que é bem diferente! Os encontros que eu tenho orientado - como por exemplo o retiro de Natal do ano passado - são para crentes e não crentes, católicos e não católicos. Se, depois, as pessoas aderem à nossa proposta, então é já com elas! A maior característica deste movimento nascente é precisamente o ir às periferias, o ir buscar a ovelha perdida... Que pena que essa mensagem ainda não tenha passado! Quando abrando o blog, é precisamente porque sinto que tenho de abrir o meu campo de procura da ovelha perdida! Nunca, até hoje, orientei um retiro "para os de dentro". E não tenciono fazê-lo! Os retiros Famílias de Caná não são "para" Famílias de Caná (temos muito cuidado em não usar essa palavra "para") mas "ao estilo" Caná, o que é bem diferente! Sinta-se desde já convidado/a a participar no próximo :) Ab e até breve

De Anónimo a 12.11.2015 às 22:36

Teresa, não é que não tenha ficado claro, antes eu é que não me exprimi bem. Eu percebi que aceitam nos retiros as ovelhas n.º 100. Mas as ovelhas n.º 100 são tímidas, sentem-se diferentes e pouco ou nada merecedoras de que as acolham, não se sentem no seu meio por causa das dúvidas que têm, auto-excluem-se. Eu estou muito agradecido ao blog, estou convencido que o bem que me tem feito a mim, tem feito a outros que pertencem às ovelhas n.º 100. Quis dizer-lhe isso, que o blog faz falta e que uma só vez por semana é pouco para nós, como viu por outras reacções. Mas esta é uma época de especial trabalho, não quero ser egoísta. Vou ler os posts antigos e vou esperar. Bem haja. Estou convencido que rezam também por nós.

De Teresa Power a 12.11.2015 às 22:51

Fico tão aliviada! Bem, querida ovelha número 100, fico à sua espera no próximo retiro, ou pelo menos no retiro de Natal... Aí, como o espaço é amplo, nem precisará de deixar a sua timidez :) Eu, como sempre, não farei perguntas ;) Ab e estou aqui deste lado também no mail!

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D