Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Corta-mato para o Céu

por Teresa Power, em 07.11.14

Na quarta-feira, no Colégio dos meninos, foi dia de corta-mato para o terceiro ciclo e o secundário. A Clarinha participou um pouco contrafeita, porque não gosta particularmente de correr, mas o Francisco já vinha a sonhar com este dia há algum tempo. Quando, de manhã, viu o céu azul e o sol a brilhar, ficou cheio de alegria!

No fim do dia, tinha novidades para contar: alcançara o primeiro lugar!

- Nem imaginas, mãe, eu ia a correr à frente, com um grande avanço. Estava quase a chegar ao fim, e faltava uma subida muito difícil. Senti que já não tinha forças para a fazer, pois estava muito cansado, e comecei a afrouxar... Foi quando percebi que alguém me conseguira alcançar e corria ao meu lado: o Manuel!

O Manuel é um dos melhores amigos do Francisco. Juntos, montam a cavalo às quartas-feiras, e juntos exploram o universo da engenharia, fazendo construções complicadíssimas com fios e motores de máquinas avariadas.

- O Manuel a teu lado! Isso deve ter sido giro para ambos, não?

- Foi o máximo! Fiquei super contente de o ter ali, mas percebi que, para vencer, não podia afrouxar de forma alguma! Não sei como me veio a força, o que sei é que de repente deixei de estar cansado e atirei-me de cabeça ao último sprint. E tu já sabes como é quando eu entro em modo sprint!

IMG_6175.JPG

O Manuel e o Francisco festejaram juntos a sua vitória. Na verdade, o segundo lugar do Manuel foi também um primeiro, porque apesar de estarem os dois no 11º ano, competem em escalões diferentes.

E eu fiquei a pensar... S. Paulo compara frequentemente a vida cristã a uma prova de atletismo, como já várias vezes referi:

 

"Não sabeis que os que correm no estádio correm todos, mas só um recebe o prémio? Correi, pois, de modo que o conquisteis." (1Cor 9, 24)

 

Correr à frente sozinho pode ser pouco desafiante, e pode fazer-nos afrouxar, como aconteceu com o Francisco. Sozinhos, as colinas do caminho parecem-nos montanhas intransponíveis, e às vezes sentimos realmente que não conseguimos correr mais. Apetece baixar os braços e desistir, de tão cansados estamos...

Mas se outros cristãos nos desafiarem, numa sã competição, correndo a nosso lado e connosco, puxando por nós, oferecendo-nos o seu sorriso e o seu apoio, então tudo se torna mais fácil, e as forças regressam! De repente, já não apetece desistir; de repente, lançamo-nos num sprint imparável, que nos leva à meta e a uma vitória que partilhamos alegremente com os irmãos na fé.

É o que acontece com as Famílias de Caná... Nos blogues e na vida, no trabalho nas paróquias e no trabalho na família, vamo-nos desafiando umas às outras. Uma família partilha o seu canto de oração, e logo outras decidem contruir um em suas casas; uma família propõe formas de visitação, e logo outras partem à descoberta do serviço; uma família fala em adoração, e logo outras contactam os seus párocos para também nas suas paróquias terem um espaço e um tempo de adoração; uma família partilha a sua experiência com o planeamento familiar, e logo outras se inscrevem em cursos; uma família partilha o seu plano bíblico, e logo outras decidem pegar na Bíblia e ler...

Que assim seja com toda a Igreja de Cristo! Possamos todos nós, cristãos, desafiarmo-nos uns aos outros no caminho da santidade; que o amigo desafie o amigo e o irmão desafie o irmão, que os pais desafiem os filhos e os filhos desafiem os pais, que o marido desafie a mulher e a mulher desafie o marido! É esta "competição" sadia a única que agrada ao Senhor: agora "puxo" eu por ti, depois "puxas" tu por mim, e quando damos conta, estamos juntos na meta... Aleluia!

parque 8.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:54



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II


Posts mais comentados


Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D