Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Chuva

por Teresa Power, em 10.08.14

O tempo meteorológico na Irlanda é muito engraçado: tão depressa está um céu lindo, azul, sem uma única nuvem, como logo a seguir começa a chover. Ficamos sem saber de onde surgiram de repente tantas nuvens escuras, e ainda estamos a reflectir no assunto, quando o vento as afasta novamente para longe e o sol retoma o seu brilho. E assim passamos o verão! Não admira, portanto, que os Irlandeses tenham uma atitude muito descontraída em relação ao tempo, e por exemplo deixem a roupa a “secar” lá fora enquanto vem o sol, vem a chuva, volta o sol e volta a chuva. Eu, pelo contrário, passo o dia a trazer o estendal para dentro e de novo para fora!


Esta inconstância do clima faz dos irlandeses pessoas muito agradecidas: assim que um raiozinho de sol espreita no céu, logo o seu sorriso se ilumina e cumprimentam-nos na rua com um simpático “What a nice day!” A praia na Irlanda é uma experiência divertida, porque temos de alternar – e com bastante rapidez – entre os fatos de banho e os impermeáveis. O ideal é fazer como aqui se faz: levar o impermeável por cima do fato de banho…
Como convivo com irlandeses há vinte anos, há muito que aprendi a divertir-me na praia com sol ou com chuva, com frio ou com calor. E confesso que prefiro estar na praia a caminhar por entre as rochas, a procurar caranguejos, a chapinhar com a Sara à beira-mar, a espreitar as flores na relva que chega quase à água, do que deitada a tostar ao sol, como é tradição em Portugal – e como eu nunca consegui fazer, por dificuldade inata em estar parada! As crianças, então, riem a valer enquanto vestem o impermeável por cima do fato de banho…

 

A experiência tão simples com a meteorologia irlandesa faz-me sempre reflectir na nossa atitude na vida… O sol e a chuva dos acontecimentos, dos temperamentos das pessoas que nos rodeiam e das nossas próprias emoções alternam na vida com a mesma rapidez com que o sol e a chuva da natureza alternam na Irlanda. Podemos ter uma atitude rezingona, queixando-nos sempre que o “tempo” não é do nosso agrado; ou podemos “deixar a roupa lá fora” através da chuva e do sol, sabendo que acabará por secar… Podemos aprender a sorrir ao mais pequenino raio de “sol”, contentes com o que Deus nos dá, e enfiar um impermeável quando chega a “chuva”, sem refilar, contentes com o que Deus nos tira. Como com a meteorologia, há muito pouco que possamos realmente controlar na nossa vida, embora a ciência e a técnica nos procurem convencer do contrário. Resta-nos aprender a controlar a nossa forma de reagir! Dizia o pobre Job, na belíssima história de sofrimento e fé da Bíblia:

“O Senhor mo deu, o Senhor mo tirou, bendito seja o nome do Senhor!” (Job 1, 21)

 



 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:41



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II



Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D