Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Salvei-a!

por Teresa Power, em 17.06.14

Os meninos brincavam no jardim. Na sala, com as portas abertas, eu passava a ferro. De vez em quando, espreitava para ver se tudo corria bem, e regressava para dentro. A certa altura, ouvi o António gritar. Como isso acontece com frequência, não liguei e continuei a passar. Mas um impulso qualquer fez-me pousar o ferro de repente e correr para o jardim. Empoleirada no muro da frente, a Sara esforçava-se por alçar a perna sobre o gradeamento, sem se dar conta de que, do outro lado, e a uma altura considerável, estava a estrada alcatroada. O António, aos gritos e em pânico, segurava-lhe o tornozelo, e o seu gesto era o único obstáculo que a Sara não parecia conseguir vencer. Corri para eles aos gritos, com aquela sensação que temos nos pesadelos de não conseguir mexer as pernas com a rapidez suficiente. Cheguei a tempo de evitar o pior, e atirando-me sobre a relva com os dois, abracei-os aliviada. Ainda estava a tremer!

 

O António saboreou a sua vitória durante o resto do dia, e foi ele que, com orgulho desmedido, contou o acontecido ao pai, quando ele chegou a casa:

- Hoje salvei a Sara! Hoje salvei a Sara!

Ao jantar, conversámos sobre os muitos salvamentos que já experienciámos na nossa casa, e soltámos grandes gargalhadas. O Francisco, orgulhoso, é quem soma mais pontos, tendo já salvo o David de morrer afogado, ou pelo menos de lutar bastante na rebentação das ondas, a Lúcia de bater contra as rochas atirada por uma onda, e a Sara de cair de cabeça no chão da sala, ao lançar-se do sofá. Mas de uma forma ou de outra, já todos os meninos - bem, com excepção da Sara - salvaram um irmão! E agora não se ponham a telefonar para a Protecção de Menores, comentando a falta de cuidado dos pais desta família numerosa ("Típico! Com tantos filhos, alguma coisa há-de faltar!"). É que ser irmão é também isto: salvar o irmão! Tenho um sobrinho lindo de sete anos que deve a sua vida à medula do irmão mais novo. O pequenino salvou o irmão sem sequer ter disso consciência! No meu jardim, foi o contrário: o António salvou a Sara, sem que a Sara tivesse consciência de estar a precisar de ser salva. Em ambos os casos, nada mais natural... Os irmãos são assim!

 

Na grande família dos filhos de Deus, acontece precisamente a mesma coisa... Sem disso termos consciência, todos somos salvos uns pelos outros, e todos somos instrumentos de salvação uns para com os outros. Queixamo-nos tantas vezes de que Deus não intervém milagrosamente no mundo e não resolve de uma vez todos os problemas da fome, da guerra e da falta de amor, quando o podia fazer, pois é omnipotente! E contudo, o que Deus deseja é que os seus filhos experimentem a sua salvação, uns através dos outros, para que entre todos os homens se criem fortes laços de gratidão e, consequentemente, de amor. Foi também isso que Jesus quis dizer quando, num fim de tarde de verão, perante cinco mil pessoas, recusou a sugestão dos apóstolos de mandar a multidão embora para procurar alimento, ordenando antes:

 

"Dai-lhes vós mesmos de comer!" (Mt 14, 16)

 

Não percamos tempo! Aproveitemos todos os minutos para salvar os nossos irmãos: com a oração, com gestos concretos de serviço e de amor, com a partilha do nosso tempo e do nosso dinheiro, com a nossa palavra, o nosso sorriso, a nossa vida inteira. E sejamos agradecidos! O Papa Francisco insiste na necessidade de fazermos memória da nossa história, para vermos como Deus actua nela através dos irmãos. Só no Céu saberemos o quanto somos amados! Então festejaremos...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:15



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II


Posts mais comentados


Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D