Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Gripe

por Teresa Power, em 26.02.14

Chegou. Passámos o inverno inteiro à espera da sua habitual visita, e agora que já cheira a primavera, ela chegou. Pensando melhor, não vem assim tão atrasada: olhando para os anos passados, lembro-me muito bem de quase todos os carnavais ter uma ou duas crianças de cama, e os fatinhos de carnaval, feitos com tanto carinho, pendurados no armário sem serem usados. Este ano não será excepção! A madrinha da Lúcia, que é uma artista com a agulha, acaba de fazer três lindos fatos com material reciclado, como foi pedido no infantário, para vestir a Sara, o António e a Lúcia... Mas a Lúcia e o António estão de cama com gripe, e amanhã devem seguir-se os restantes irmãos, naturalmente. Já falei várias vezes nas vantagens de ter uma família numerosa; bem, hoje falo desta desvantagem considerável: o contágio da gripe!

 

É impressionante a rapidez e eficácia com que os vírus das doenças de inverno fazem o seu trabalho. No espaço de poucas horas, uma família inteira é atacada e atirada à cama! Bem disse Jesus que os filhos das trevas são mais eficazes que os filhos da luz (Lc 16, 8) - o vírus da gripe deve ser "filho das trevas", não?

A nossa sociedade está cheia de vírus perigosos e altamente contagiosos. O virus do mau-humor, o vírus da vaidade, o vírus da depressão; o vírus da morte, nas frentes da eutanásia e do aborto a pedido, está neste momento em grande progresso.

É altura de contra-atacar com os "vírus da luz", os vírus do Reino de Deus: o vírus da alegria, o vírus do amor. No retiro de Famílias de Caná, estes vírus foram altamente contagiosos, ao ponto de adultos, crianças e jovens saltarem e dançarem para Deus, nos momentos de oração festiva. No final das nossas Eucaristias dominicais, aqui na paróquia, os rostos felizes e a conversa simpática à porta da igreja também denunciam um saudável contágio virusal. À saída do confessionário, sábados à tarde, depois da catequese, o brilho nos olhos dos jovens e das crianças que aceitam o desafio da confissão é outro sinal de "doença". Mas... Depois do contágio na Casa do Senhor, seremos nós capazes de levar os "vírus divinos" para a vida diária?

 

Uma família cristã deve ser "temida" como uma família altamente contagiosa, espalhando os vírus da alegria e do amor por todos os lugares onde toca, respira e vive!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:49



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds


livros escritos pela mãe

Os Mistérios da Fé
NOVO - Volume III

Volumes I e II


Posts mais comentados


Pesquisa

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D